Brasil Resorts Online

O melhor da Internet você encontra aqui!

Brasil Resorts Online

Categoria: Saúde

Sintomas de Varizes Inflamadas

Não há a menor dúvida de que as varizes são problemas que realmente podem causar um grande desconforto físico, além do estético, claro. O que muita gente não sabe é que elas podem ser classificadas de acordo com seus sintomas, indo do 1 até o 6.

A partir da classe 4 é que temos as varizes inflamadas, que é quando também aparecem manchas acastanhadas na pele ou algumas reações cutâneas como sensação de coceira, vermelhidão e a área fica mais úmida, como se houvesse uma aguinha saindo da pele.

No caso das varizes 4 em diante, a pele tende a ficar mais brilhosa e dura ao toque, perdendo a sua elasticidade natural.

Para saber se é um caso de varizes inflamadas, é essencial consultar um médico, preferindo sempre um especialista cirurgião vascular ou angiologista.

Principais sintomas das varizes

  • Dor: o paciente pode sentir uma dor intensa, provocando o desejo de sentar-se a fim de aliviar o sintoma.
  • Ardor: essa é uma consequência relacionada com a sensação de dor que o paciente está sentindo
  • Sensação de peso nas pernas: os pacientes podem sentir uma sensação que é descrita como peso nos membros inferiores, que pode piorar principalmente ao fim do dia.
  • Inchaço: isso pode acontecer especialmente nos pés e tornozelos, embora toda a perna possa apresentar o edema.
  • Coceira: costuma acontecer especialmente na região onde as varizes se destacam

Caso você esteja experimentando algum desses sintomas, a recomendação é sempre procurar um médico especialista, para identificar o estágio do problema.

Somente assim será possível determinar qual é a melhor forma de tratamento, considerado cada caso individualmente.

Tratamento varizes inflamadas

De uma forma geral, as varizes inflamadas são tratadas de duas formas básicas, que é cirurgia ou espuma.

Para decidir qual o melhor tratamento o médico deverá considerar o estágio da doença, o estilo de vida que o paciente tem e outros fatores, como histórico familiar do problema.

Somente o especialista é que poderá determinar qual é a melhor forma de resolver a questão de forma segura e eficaz.

Alguns cremes contribuem muito para melhora, Varigold é um creme natural que cumpre bem esta função!

A diferença entre um cirurgião vascular e um angiologista é a seguinte: o angiologista é o profissional que faz o tratamento com espuma enquanto o cirurgião vascular é o que pode fazer tanto o tratamento com espuma quanto a cirurgia, ou seja, atua nos dois tratamentos que são os mais utilizados para esse problema.

O mais importante de tudo é salientar que não é incomum que esses dois profissionais atuem em conjunto, a fim de proporcionar os melhores resultados de tratamento para o paciente.

Isso porque eles irão estudar a saúde do paciente, o quadro de varizes, idade, histórico e todos os detalhes importantes.

Como tratar inflamação da próstata

Quer saber se a inflamação da próstata é fácil de tratar? Então, confira isso e muito mais nesse artigo.

Apesar desse nome complicado, a próstata é uma glândula bem pequena, com cerca de 3 cm de diâmetro, que fica situada na base da bexiga e na parte inicial da uretra. Sua função é de produzir parte do líquido ejaculado durante o orgasmo, que serve para proteger os espermatozoides do ambiente ácido da vagina.

E justamente, por causa de sua localização, qualquer doença que afete a próstata, acaba causando sintomas associados à urina e bexiga.

E a prostatite é uma das possíveis doenças que acometem a próstata, e nada mais é (como o próprio nome sugere) que uma inflamação na próstata, provocando seu crescimento e causando dor, desconforto e impedindo a passagem da urina.

Vale saber que, na maioria das vezes, a prostatite tem relação com infecções bacterianas, embora, em alguns casos, seja causada por vírus, fungos e outros agentes.

Também é importante saber que existem dois tipos de prostatite:

  • Prostatite aguda (causada por uma infecção bacteriana)
  • Prostatite crônica (causada pela idade)

Como é o diagnóstico da inflamação da próstata

É fundamental que ao surgir qualquer sintoma como dor, vontade de urinar toda hora, enfim, ir logo ao médico que irá realizar um exame de toque retal, o qual poderá indicar a razão do problema.

Algumas vezes, após o exame e com algumas informações do paciente, o médico também pode pedir outros exames complementares, justamente, para descartar a possibilidade de outras condições que possam estar causando os sintomas.

A ida ao médico é fundamental para determinar o tipo de prostatite, através de cultura de sangue, teste de urina e testes da bexiga.

Fatores de risco de inflamação da próstata

Como já foi dito, a prostatite aguda é causada por infecções bacterianas, e dentre os fatores de risco podemos destacar os seguintes:

  • Beber pouca água (desidratação)
  • Infecção na bexiga ou na uretra
  • Ter um trauma pélvico
  • Doenças do sistema nervoso
  • Lesão na zona da próstata
  • Relações sexuais desprotegidas
  • Estresse
  • Fator genético
  • Orquite (inflamação do testículo)

Como prevenir a inflamação na próstata

A melhor forma de prevenir a prostatite é seguir alguns hábitos saudáveis, tais como:

  • Realizar exames de rotina
  • Bons hábitos de higiene
  • Ingerir bastante água
  • Dieta saudável
  • Evitar comidas picantes
  • Prática regular de exercícios
  • Usar preservativo
  • Incluir zinco na alimentação
  • Evitar bebidas alcoólicas

Sintomas da inflamação na próstata

Dentre os principais sintomas da prostatite podemos citar os seguintes:

  • Muita vontade de urinar
  • Ardor ou dor ao urinar
  • Secreção uretral
  • Dor frequente na musculatura que fica entre as pernas

E atenção, no caso de prostatite aguda, é comum surgirem sintomas como febre, mal estar e dores na região do abdômen.

Já, no caso da prostatite crônica, os sintomas são desconforto na região dos testículos, da lombar e do períneo.

E vale saber que em ambos os casos de prostatite , é comum dor ao ejacular e a diminuição da libido.

Tratamento da inflamação na próstata

Certamente, o tratamento da prostatite vai depender da causa do problema, e entre as formas de tratamento mais comuns estão:

  • Antibióticos: é a forma de tratamento mais comum para prostatite bacteriana. O médico indica o melhor medicamento de acordo com o tipo de bactéria.
  • Anti-inflamatórios: ajudam a aliviar os sintomas incômodos.
  • Bloqueadores alfa: são medicamentos que agem relaxando o colo da bexiga e as fibras musculares, onde a próstata se junta à bexiga.
  • Massagem da próstata: esse tratamento, ajuda a aliviar os sintomas e é realizado pelo médico com o dedo enluvado e lubrificado.
  • Suplementos naturais: com vitaminas A, C e E, antioxidantes e zinco,  um suplemento que funciona bem é o Cura Prost ele é uma boa opção.

Mudanças de hábito

Em alguns casos, o médico pode sugerir algumas atitudes que podem ajudar a atenuar os sintomas de prostatite, como:

  • Beber bastante água
  • Banho de assento quente
  • Evitar ficar longos períodos sentado
  • Evitar álcool, cafeína e alimentos picantes
  • Evitar andar de bicicleta

Alimentos para prevenir o câncer de próstata

Veio até aqui querendo conhecer os alimentos que podem ajudar a prevenir o câncer de próstata? Então, continue lendo esse artigo!

Pesquisas a cada ano comprovam o poder dos alimentos na nossa saúde e, os naturais ou integrais saem na frente quando o assunto é prevenção de determinadas doenças, e o câncer é uma delas.

Na verdade, na luta ou combate ao câncer, é fundamental mudar a alimentação e o estilo de vida, principalmente, quem não prioriza alimentos saudáveis e ainda é sedentário.

Por isso, a dica para prevenir o câncer de próstata é começar pela mudança de hábitos alimentares e de rotina, e uma outra coisa que ajuda bastante além dos alimentos é fazer o uso do renova prost que é um suplemento 100% natural que ajuda na prevenção de doenças da próstata.

Acredite, assim como existem alimentos que devem ser evitados, por prejudicar a próstata, há aqueles que ajudam a prevenir a doença, e são alguns deles que iremos mostrar aqui abaixo.

Alimentos para prevenir o câncer de próstata

Tomates

Campeão quando o assunto é prevenir o câncer de próstata, o tomate segue reinando absoluto e deveria fazer parte da rotina de todos os homens. Estudos confirmam o poder do tomate e outros frutos vermelhos, como a melancia, e isso porque esses alimentos contêm licopeno, que é um antioxidante muito poderoso. Mas a dica é ingerir o tomate cozido,  como em molhos, por exemplo, já que a absorção do licopeno é maior quando ele é cozido.

Peixes

Como o ômega-3 é uma gordura muito saudável, prevenindo inflamações, reduzindo o risco de câncer e ainda aumentando os níveis do colesterol bom, vale apostar em peixes de água fria, como salmão, sardinha, atum e truta, ricos nessa gordura. Pesquisas recentes apontaram que consumir suplementos de óleo de peixe, ou apostar em uma dieta com pouca gordura, diminui o crescimento das células cancerosas da próstata.

Frutas e legumes

Não é novidade alguma os muitos benefícios de consumir diariamente frutas e legumes, e os compostos dos vegetais verdes ainda auxiliam o corpo a destruir substâncias carcinogênicas. E mais, os nutrientes e vitaminas encontrados em frutas como o abacate, por exemplo, ajudam a diminuir o risco de câncer de próstata.

Brócolis

Os fitoquímicos encontrados no brócolis, e outros vegetais crucíferos, como repolhos, couve, couve-flor, couve de Bruxelas, ajudam a diminuir o risco de câncer de próstata.

Soja

Não só o licopeno, presente nas frutas vermelhas e tomates, mas também a isoflavona é um nutriente que ajuda a diminuir o risco do câncer de próstata. Dentre os alimentos que contêm isoflavona podemos destacar o queijo de soja ou tofu, ervilhas, lentilhas, brotos de alfafa e amendoim.

Gordura vegetal saudável

Quando o assunto é gordura, a dica é evitar a gordura animal, que pode aumentar o risco de câncer, encontrada nas carne, manteiga e queijo. Prefira o azeite de oliva, frutas, vegetais frescos, nozes ou sementes. Também risque da dieta os doces e alimentos industrializados.

14 dicas para emagrecer com saúde

Está precisando correr atrás do prejuízo e emagrecer alguns quilinhos? Quer emagrecer, mas sem comprometer a saúde? Então, continue lendo esse artigo.

Emagrecer é matemática: é preciso se gastar mais do que se consome.

Mas, o grande segredo nem é tanto o emagrecer em si, mas o manter o novo peso e não voltar a engordar, que para que isso aconteça, é preciso mudar hábitos alimentares e de vida.

Assim, para emagrecer de com saúde, só é preciso investir em novos hábitos, como regular a alimentação e iniciar ou intensificar a prática de exercícios físicos.

Entretanto, alguns hábitos e alimentos podem ajudar a acelerar esse processo de emagrecimento, quer saber quais? Confira abaixo. :

Alimentos que queimam gordura: acredite, alguns alimentos estimulam a queima de gordura, tais como:  farinha de amora, chá de lichia, chá de hibisco e a banana, que também ajuda na sensação de saciedade.

Alimentos que desincham: muitas vezes parte do excesso de peso vem do inchaço. Por isso, procure consumir (com moderação) alimentos ricos em ômega 3, como peixes, linhaça e castanhas.

Alimentos que promovem a saciedade: alimentos como frutas, aveia, chia e grão de bico, possuem muitas fibras que aumentam a sensação de saciedade, assim, você vai demorar mais tempo para sentir fome, além de não acabar comendo compulsivamente.

Alimentos que aceleram o metabolismo: também chamados de  termogênicos como café, gengibre, canela e pimentas, esses alimentos aceleram o metabolismo, promovendo maior queima de gorduras em menos tempo.

Lanchinhos inteligentes: para não ter fome e, com isso, acessos de gula e compulsão, vale investir em dois ou três lanchinhos durante o dia, nos intervalos entre as refeições principais. Mas, claro, opte por frutas ou iogurtes, alimentos menos calóricos.

Refeições equilibradas e variadas: é fundamental não excluir nenhum grupo alimentar das refeições, é necessário comer de tudo, pois todos os nutrientes são importantes para o organismo humano. Coma frutas, verduras, cereais, leguminosas, diversos tipos de carnes e leite e derivados.

Fuja de dietas restritivas: elas podem até funcionar no começo, mas tendem a gerar compulsão alimentar com o decorrer do tempo, o melhor é optar por emagrecedores como o Sibulmax ou outros suplementos que ajudam você a ficar saciada com menos comida.

Chás: alguns chás que ajudam a emagrecer porque estimulam a queima de calorias dentro do organismo, tais como chá de canela, chá verde e chá preto.

Pratique exercícios regularmente: a alimentação é muito importante no processo de emagrecimento, mas é preciso lembrar dos exercícios físicos. Para perder peso, aposte em exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida e bicicleta.

Dietas da moda: fique longe das chamadas dietas da moda, que prometem o emagrecimento rápido, mas têm um custo, muitas vezes, a perda de músculos e até da saúde.

Sal e açúcar: é preciso diminuir o consumo de sal e de açúcar não só pela questão do emagrecimento, mas também pela saúde, já que em excesso, o sal pode provocar várias doenças, como hipertensão.

No caso do açúcar, o consumo exagerado pode causar doenças graves, como o diabetes, sem falar que ele se transforma em acúmulo de gordura.

Gorduras trans: fique bem longe delas, que fazem muito mal à saúde.

Gordura saturada:  reduza o consumo de gorduras saturadas, consumindo com moderação alimentos como carne vermelha, queijos e manteiga.

Água: é fundamental lembrar de ingerir, pelo menos, dois litros de água por dia.

Impotência: Causas e Tratamentos

Está desconfiado de que esteja sofrendo de impotência sexual? Quer saber o que pode causar e como tratar? Então, confira com a gente.

A impotência sexual é a incapacidade e dificuldade em ter, ou manter, uma ereção, permitindo concretizar o ato sexual.

Se essa incapacidade acontecer de vez em quando, em situações específicas, não precisa se preocupar, mas se esta dificuldade acontece em, pelo menos, 50% das tentativas para ter o ato sexual, então, nesse caso, já é preciso ligar o sinal de alerta.

A boa notícia é que a medicina está bastante adiantada, existindo tratamentos para os mais diversos casos, pode ser através de medicamentos, terapias ou, em casos mais graves, cirurgias.

Embora, na sua grande maioria a impotência sexual afete homens na faixa de 50 aos 80 anos, ela também pode afetar os mais jovens. Portanto, a dica é, assim que perceber que o problema passou a ser recorrente, procurar logo a ajuda de um profissional competente.

Acredite, a impotência sexual, quando não tratada, não só prejudica a saúde sexual e íntima do homem, como também pode resultar em sérios problemas psicológicos, como a baixo autoestima e depressão.

Principais Causas da impotência sexual

Algumas das principais causas que levam a impotência sexual são:

  • Alcoolismo;
  • Doenças crônicas, como diabetes ou insuficiência renal;
  • Obesidade;
  • Problemas psicológicos como trauma, depressão, insegurança, insatisfação ou diminuição da libido;
  • Tabagismo, que reduz o fluxo de sangue no órgão sexual, dificultando ou impedindo a ereção;
  • Uso de drogas;
  • Uso excessivo de alguns medicamentos do tipo anti-hipertensivos, antidepressivos e antipsicóticos.

Principais sintomas da impotência sexual

Dentre os principais sintomas da impotência sexual podemos citar os seguintes:

  • Alterações ou deformação no órgão genital;
  • Dificuldade de fazer sexo em algumas posições sexuais;
  • Dificuldade para conseguir ou manter uma ereção;
  • Diminuição do número de ereções espontâneas ao acordar;
  • Diminuição dos pelos no corpo;
  • Ejaculação mais rápida que o habitual;
  • Ereção menos rígida;
  • Maior esforço e concentração para manter a ereção;
  • Mais tempo para atingir a ereção;
  • Redução do tamanho do órgão sexual.

Diagnóstico da impotência sexual

O diagnóstico da impotência sexual pelo médico é feito após um registro de todas as dificuldades durante o ato sexual.

Após serem descartadas outras possíveis causas, desde depressão ou drogas, também é realizado um exame físico em busca de deformidades no órgão genital, doenças cardiovasculares, doenças na próstata, e etc…

Em alguns casos, o médico pode vir a pedir alguns exames de laboratório para avaliar os níveis dos lipídios, açúcares e do hormônio testosterona no organismo, que dependendo do caso, também podem ajudar a identificar o problema.

Tratamento da impotência sexual

Felizmente, os tempos são outros e hoje já podemos dizer que a impotência sexual pode ser tratada, e de diferentes formas, já que o tratamento vai depender da causa.

Os tratamentos mais usados são:

Remédios que ajudam na ereção, como Sildenafil (Viagra), Tadalafil (Cialis) ou Vardenafil (Levitra), Apomorfina, Blemelanotida ou Alprostadil.

Muitos homens no entanto tem medo dos efeitos colaterais destes medicamentos e preferem utilizar o V8 BIGSIZE, um gel peniano 100% feito com ingredientes naturais, e portanto sem contra indicações.

Terapia de reposição hormonal (em cápsulas, adesivos ou injeções), para aumentar os níveis de testosterona;

Uso de aparelhos de vácuo, geralmente aconselhados para homens que não podem se submeter a tratamento com remédios;

Cirurgia para implantação de próteses penianas, usadas como último recurso, quando os demais tratamentos não tiveram sucesso.

Terapia, aconselhamento, para tratar possíveis medos e inseguranças que possas estar causando, ou agravando, o problema, ou mesmo para tratar casos de depressão.

Então, como é possível ver, muitas são as opções de tratamentos, o que não pode acontecer é a pessoa fechar os olhos para o problema e perder a qualidade de vida.

A Alimentação Adequada Para Tratar Hemorroidas

Quer saber como a alimentação pode ajudar a tratar as hemorroidas? Quer descobrir o quais alimentos são mais adequados para combater esse problema? Então, confira nesse artigo.

Ninguém merece passar por todo o desconforto, constrangimento e, muitas vezes, até dor, que são alguns dos sintomas causados pelas hemorroidas.

Embora exista tratamento para as hemorroidas, na maioria das vezes, elas vêm como consequência de maus hábitos, tanto alimentares como de estilo de vida,  por isso, nem sempre basta tratá-las, é preciso toda uma conscientização do problema, do que está causando a doença.

Por isso, para acabar com as hemorroidas é preciso investir em uma alimentação adequada, aumentando o consumo de fibras, já que elas melhoram o trânsito intestinal e facilitam a evacuação, e também, reduzindo o consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura.

Em alguns casos a pessoa não consegue nem mesmo se sentar, o que causa muito constrangimento, sendo preciso utilizar almofadas próprias.

Já, algumas pessoas precisam recorrer à medicamentos para diminuir a dor e a inflamação.

Porém, existem ainda casos mais graves e recorrentes, sendo necessário, então, se apelar para cirurgia, sem dúvida uma alternativa para aliviar o desconforto causado pelas hemorroidas, porém, não é uma solução definitiva, pois elas podem aparecer novamente.

Ou seja, só investindo em uma mudança de hábitos no dia a dia torna possível solucionar, de vez, o problema.

E como a alimentação exerce um papel fundamental nessa questão, resolvemos mostrar aqui a alimentação e hábitos adequados para tratar as hemorroidas.

  1. Tomar 2 litros de água por dia

Se em qualquer situação é fundamental beber muita água diariamente, quando alguém sofre de hemorroidas isso é ainda mais urgente, já que a água torna as fezes mais macias, facilitando a sua saída e, consequentemente, diminuindo a dor ao evacuar. A dica é beber, pelo menos, 2 L de água por dia.

  1. Comer alimentos ricos em fibras

As fibras ajudam no funcionamento do intestino, evitando a prisão de ventre que, aliás, é uma das causas de hemorroidas. No mais, alguns alimentos  facilitam a evacuação, como frutas e verduras e pão com cereais, linhaça e gérmen de trigo, por exemplo.

  1. Evitar doces

Um dos alimentos que podem agravar as hemorroidas são os doces e todas  as fontes de carboidratos, como arroz, batata ou massas, que fazem com que as fezes fiquem mais duras.

  1. Remédios caseiros

Alguns remédios caseiros ou suplementos naturais como o hemo control costumam ser de enorme ajuda no tratamento de hemorroidas, ajudando a acabar com a dor e desconforto, tais como:

  • Banho de assento com castanha da índia
  • Banho de assento com sais de Epsom
  • Banho de assento com cipreste
  • Pomada caseira de hamamélis

Cuidados necessários

Também são recomendados alguns cuidados especiais no tratamento das hemorroidas, que são:

  • Evacuar sempre que sentir vontade;
  • Evitar ficar fazendo muita força para evacuar;
  • Evitar pegar peso;
  • Evitar ficar muito tempo sentado no vaso sanitário, para não enfraquecer os músculos da região anal.

Enfim, deve-se mudar os hábitos, como um todo e, principalmente, os alimentares, para conseguir tratar e fazer com que as hemorroidas não tornem a aparecer. Adotar um novo estilo de vida é fundamental, mantendo o intestino funcionando corretamente, evitando, assim, o surgimento, a volta, ou o agravamento das hemorroidas.

5 benefícios do reiki para sua saúde

São muitos os benefícios do reiki e eles podem contribuir com a saúde física e mental. Veja como isso acontece.

O Reiki é uma técnica japonesa que foi descoberta no Japão há mais de um século e com o auxílio das mãos usa a energia para revitalizar o corpo.

Para aproveitar os benefícios do reiki, a aplicação deve ser feita por uma pessoa preparada e que entenda como trabalhar as energias a fim de garantir o que é esperado.

Benefícios do reiki

Essa técnica ajuda não apenas a cuidar da saúde física, pode contribuir com a saúde mental e bem-estar. Veja quais são os ganhos que pode proporcionar.

  1. Diminui a ansiedade

Um dos benefícios do reiki é diminuir a ansiedade porque ele provoca a sensação de relaxamento e paz interior. Como estimula a positividade, ajuda a reduzir a ansiedade.

  1. Alivia a dor

Para quem sofre com dores musculares ou de cabeça, esse pode ser um grande aliado. Ajuda a relaxar a musculatura e controla as energias negativas que são enviadas para algumas partes do corpo. Logo após uma sessão já é possível notar a melhora.

  1. Combate a insônia

O relaxamento e bem-estar fazem com que o organismo liberem hormônios que ajudam a descansar e dormir melhor. O fato de se sentir mais leve e menos preocupado já garantirá noites de sono bem melhores.

  1. Fortalece o sistema imunológico

Energias positivas direcionadas corretamente aos órgãos e pontos do corpo ajudam a fortalecer o sistema imunológico, a combater doenças e auxiliam no tratamento e cura de outras.

  1. Acalma a mente e estimula a criatividade

Quando ocorre a limpeza de energia, junto com as ruins vão os pensamentos negativos e preocupações o que acalma a mente.

Sem problemas para pensar e com a energia fluindo bem, a criatividade surge e a intuição se torna mais forte.

Apesar de haver benefícios do reiki para a sua saúde, ele não deve ser usado como tratamento único, mas como um auxiliar. Não se deve deixar de consultar um médico para entender melhor os problemas de saúde.

Conhecendo um pouco melhor os benefícios do reiki para sua saúde, pode apostar nessa técnica para ter ganho na qualidade de vida e se

sentir melhor todos os dias!