O melhor da Internet você encontra aqui!

Brasil Resorts Online

Categoria: Saúde

Alimentos que ajudam a combater a hipertensão

Quando falamos em saúde a alimentação está entre um dos fatores mais importantes para uma vida saudável.

Assim podemos concluir que assim como alguns alimentos podem causar doenças quando usados de forma errada, outros podem evitar e até mesmo ajudar na cura de algumas doenças, quando usados de forma correta e equilibrada.

Sempre é bom lembrar que, quanto mais natural for sua alimentação (frutas, verduras, legumes, grãos, farinhas integrais etc.) mais saudáveis serão.

Todo alimento rico em potássio ajuda a eliminar o líquido (através dos rins) e assim um afrouxamento das artérias. Desta forma diminui a quantidade de volume que circula reduzindo a pressão.

Vamos conhecer então alguns alimentos que podem ajudar a combater a hipertensão. Evitar o excesso de sódio também é essencial.

São eles:

  • Espinafre

O espinafre é um alimento em destaque no combate a hipertensão pois e’ altíssimo na quantidade de potássio.

Todas as folhas verdes escuro são benéficas para prevenir várias doenças, até mesmo o câncer.

  • Abacate

Também rico em potássio o abacate quando consumido com equilíbrio é uma ótima opção para combater a hipertensão.

As pessoas também se interessam por: A-cardin Cena

Só não pode acrescentar açúcar e leite condensado porque desta forma você estará consumindo uma bomba calórica.

  • Banana

A banana está no topo das frutas mais ricas em potássio e também é uma ótima opção para combater a hipertensão.

Outro benefício de consumir a banana é que ela libera no organismo um hormônio que está ligado sensação de bem estar e proporciona um relaxamento dos músculos funcionando como um hipotensor.

  • Clara de ovo

Estudos afirmam que a clara do ovo contém grande quantidade de proteína que oferece um excelente poder de vasodilatação.

Também deve ser consumida com moderação e como os estudos não comprovaram suas propriedades após o cozimento o ideal seria consumir crua.

  • Alho

Também contém substâncias que tem o efeito hipotensor (baixam a pressão).

A recomendação é que seja consumido cru ou adicionado ao final da preparação do alimento de modo que não passe pelo cozimento.

  • Frutas vermelhas

Algumas frutas como mirtilo, morango, framboesa e amora possuem ação antioxidante que aumenta o colesterol bom e reduz o colesterol ruim facilitando a circulação e mantendo a pressão arterial nos níveis normais.

  • Grãos

Praticamente todos os cereais e grãos ajudam a combater a hipertensão.

As fibras reduzem a absorção de gordura no organismo e equilibram as taxas de colesterol ruim (LDL) e o bom (HDL).

  • Suco de beterraba

Rica em nitrato, que é uma substância que auxilia no relaxamento e dilatação dos vasos sanguíneos, o consumo do suco facilita o fluxo do sangue no organismo.

Veja as Causas e Tratamentos Para Varizes

Que as varizes são um verdadeiro incômodo, disso ninguém duvida. Isso porque além do enorme desconforto estético que podem ocasionar, esse problema ainda pode causar dores, inchaço e outros sintomas bastante desagradáveis.

No entanto, muito mais do que saber como tratar as varizes, é essencial saber como prevenir essa condição. Por isso, nada melhor do que conhecer mais sobre as suas principais causas.

Uma ótima dica para prevenção é usar algum produto para varizes e o varilux crema funciona perfeitamente para tratar as varizes.

Afinal, quais as causas das varizes

Resumidamente para quem não sabe, as varizes nada mais são do que vasos deformados e dilatados. Elas surgem quando a válvula desse vaso que leva o sangue para o coração é sobrecarregada e apresenta falha.

A consequência é que o sangue se acumula naquela região e fica mais visível e sensível. Agora que entendemos isso, vamos conhecer quais as causas principais das varizes:

  • Sexo biológico

Mulheres apresentam uma maior propensão a desenvolver esse problema por causa dos hormônios, tal como a progesterona. Ele favorece a dilatação dos vasos e acaba diminuindo a força da parede deles, dificultando o funcionamento das válvulas.

É por isso que as mulheres apresentam uma chance de 2 a 3 vezes maior de ter essa condição se comparada com os homens.

  • Gestação

Tanto por causa das alterações hormonais quanto por causa do aumento de peso, a mulher gravida tem uma maior chance de desenvolver varizes.

No caso do peso, o problema é que há um aumento na compressão das veias, favorecendo essa condição.

  • Sedentarismo

Mais do que as válvulas dos vasos que ajudam o sangue a voltar para o coração, o corpo ainda conta com outros mecanismos, que são a bomba da panturrilha e a bomba plantar.

Assim, cada vez que pisamos no chão ou contraímos os músculo da pena, o sangue é bombado com mais intensidade. Portanto, quando se é sedentário, sem praticar exercícios, o corpo não se beneficia desses mecanismos, sobrecarregando ainda mais as válvulas.

  • muito tempo na mesma posição

Trabalhar o dia todo sentado pode acabar afetando a saúde dos vasos, por causa do excesso de compressão em algumas regiões, favorecendo o surgimento de varizes.

Já quem trabalha de pé muito tempo e se movimenta pouco, tem a gravidade como inimiga, dificultando o caminho do sangue para cima, em direção ao coração.

Essas são apenas algumas causas das varizes mas a recomendação é sempre falar com seu médico!

Impotência sexual pode causar depressão?

Temida por todos os homens, a impotência sexual, ou disfunção erétil, é a incapacidade do homem em manter uma ereção satisfatória para o ato sexual, cujo problema afeta metade do público masculino, ao menos, uma vez na vida.

Apesar de ser um problema muito comum, no entanto, é raro o homem que admite já ter passado pelo problema.

O fato é que falhar não é nenhum fim do mundo, até porque, é preciso saber que ter dificuldades eventuais de ereção não significa ser impotente sexual, e se for, não é preciso se desesperar, pois atualmente já existem diferentes tratamentos, para todos os graus de impotência, tem produtos que é uma ótima opção de tratamento natural.

Como Diagnosticar impotência sexual?

Primeiramente, vale saber que só pode ser considerada impotência sexual quando o homem não consegue manter a ereção de forma recorrente, em cerca de 75% das tentativas de ter uma relação.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) nada menos que 30% dos homens do mundo inteiro sofrem de impotência sexual em algum nível.

Apesar de todo o tabu existente por aqui, calcula-se que, no Brasil, mais de 25 milhões de homens com mais de 18 anos tenham algum grau de impotência.

Os dados são ainda mais alarmantes quando se sabe que de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, surgem mais de um milhão de novos casos a cada ano.

Causas da impotência

A impotência sexual é mais comum a partir dos 40 anos, embora os jovens também possam apresentar o problema.

Muitas podem ser as causas do problema, desde físicas (diabetes, arteriosclerose, pressão alta, cirurgias, doenças nervosas, desequilíbrios hormonais, excesso de álcool) e psicológicas (ansiedade, stress, depressão).

Leia também: Viagra naturale più efficace

Autoestima

Infelizmente, por vergonha, já que o assunto ainda é um tabu entre os homens, muitos homens ainda relutam em procurar ajuda profissional, geralmente, só buscam ajuda após quatro anos do início do problema.

O fato é que mesmo aqueles casos mais brandos já conseguem causar insegurança, abalando a confiança e a autoestima, e os casos mais graves fazem um estrago ainda maior na qualidade de vida dos homens, muitas vezes levando à depressão.

Por isso, para evitar que venha a sofre de depressão, não deixe de procurar ajuda médica assim que perceber os primeiros sintomas.

Como funciona a ereção

O funcionamento da ereção não tem mistério, só é preciso que o  homem receba algum estímulo para que o pênis fique imediatamente ereto. Muitas vezes, até, a ereção acontece de forma involuntária, como as ereções noturnas durante o sono ou as matinais, assim que o homem acorda.

Pois bem, o fato é que, apesar de ser simples, para o perfeito funcionamento da ereção, é necessário que haja uma sequência de ações dos sistemas vascular, nervoso e hormonal, com o corpo cavernoso se enchendo de sangue e promovendo a ereção, e quando esse sangue retorna para a circulação geral, o órgão sexual volta a ficar flácido.

Então, quando há qualquer desarmonia no mecanismo de funcionamento, ocorre a impotência sexual.

É preciso ter em mente que sexo é vida, interferindo diretamente nas relações e  na qualidade de vida, sendo uma das principais causas de depressão.

Por isso, é fundamental ficar atento para qualquer problema de ereção, lembrando que quanto antes procurar ajuda, mais chances terá de recuperar a autoestima e sua vida sexual.

4 tratamentos para acabar com estrias vermelhas

Não só a celulite costuma tirar o sono de muitas mulheres, as estrias também são responsáveis por problemas como baixa autoestima e insegurança, que acabam interferindo em sua qualidade de vida.

O fato é que essas marquinhas, que surgem como resultado da ruptura das fibras de colágeno e elastina, possuem diferentes aspectos e tonalidades, podendo ir de cicatrizes mais sutis, até aquelas mais perceptíveis, o que vai depender do tempo de vida delas na pele.

Nesse sentido, as mais recentes, portanto as mais fáceis de tratar, são as estrias vermelhas, que podem ser removidas mais rapidamente com a ajuda de alguns procedimentos.

Dentre as possibilidades de tratamentos das estrias vermelhas, podemos destacar quatro, que prometem acabar com essas cicatrizes na pele de vez! Os tratamentos são:

1) Hidratação

Podemos afirmar, sem medo de errar, que qualquer tratamento passa por uma boa hidratação, e com as estrias não é diferente. Assim, não dá para subestimar esse cuidado simples, mas super eficaz para tratar a pele: a hidratação. Essa hidratação pode ser feita com o uso de cremes como o Famoso Creme para Estrias Silk Skin ou loções com ativos ácidos – como o retinóico ou glicólico – que ajudam a remover as marcas. Mas, atenção, é fundamental que o uso desses ingredientes seja feito com o acompanhamento de um médico dermatologista.

2) Laser

Muito populares, os tratamentos de laser ou luz intensa pulsada agem na camada superficial da pele, ajudando a remover as estrias vermelhas na pele, clareando as cicatrizes. Mas, na hora de optar por esse tipo de tratamento, é fundamental que esse procedimento seja feito com um dermatologista. Dependendo do caso, ele pode associá-lo com o uso de outras terapias, como o peeling, por exemplo.

3) Microagulhamento

Outro procedimento muito indicado para tratar estrias é o microagulhamento, também chamado de Indução Percutânea de Colágeno por Agulhas (IPCA). Esse procedimento é feito através de uma técnica que por meio de pequenas agulhas, ou mesmo, canetas, que perfuram as camadas da pele, justamente, para estimular o colágeno e, dessa forma, tratar uma série de problemas, como rugas, manchas, cicatrizes e estrias.

4) Peeling

Outro procedimento, muito popular, e que costuma apresentar ótimos resultados e ajudam a clarear essas estrias é o peeling, que pode ser físico ou químico, dependendo dos ativos utilizados no procedimento, e da sua concentração. O tratamento promete renovar e esfoliar a pele, tornando as cicatrizes menos visíveis.

Esses tratamentos, conforme dito acima, são voltados para o tratamento das estrias vermelhas, que são as mais recentes e fáceis de tratar. Para tratar estrias mais antigas e complexas de tratar, como as brancas, são usadas outras técnicas, geralmente associando duas ou mais, tais como: Laser fracionado + subcisão; Radiofrequência; Laser fracionado; Peeling de cobre + Intradermoterapia; Carboxiterapia, entre outras possibilidades.

E é isso, no mais, a recomendação é beber muita água, hidratando de dentro para fora, apostar em uma boa alimentação, praticar exercícios físicos e procurar se manter com o peso estável.

5 benefícios do reiki para sua saúde

São muitos os benefícios do reiki e eles podem contribuir com a saúde física e mental. Veja como isso acontece.

O Reiki é uma técnica japonesa que foi descoberta no Japão há mais de um século e com o auxílio das mãos usa a energia para revitalizar o corpo.

Para aproveitar os benefícios do reiki, a aplicação deve ser feita por uma pessoa preparada e que entenda como trabalhar as energias a fim de garantir o que é esperado.

Benefícios do reiki

Essa técnica ajuda não apenas a cuidar da saúde física, pode contribuir com a saúde mental e bem-estar. Veja quais são os ganhos que pode proporcionar.

  1. Diminui a ansiedade

Um dos benefícios do reiki é diminuir a ansiedade porque ele provoca a sensação de relaxamento e paz interior. Como estimula a positividade, ajuda a reduzir a ansiedade.

  1. Alivia a dor

Para quem sofre com dores musculares ou de cabeça, esse pode ser um grande aliado. Ajuda a relaxar a musculatura e controla as energias negativas que são enviadas para algumas partes do corpo. Logo após uma sessão já é possível notar a melhora.

  1. Combate a insônia

O relaxamento e bem-estar fazem com que o organismo liberem hormônios que ajudam a descansar e dormir melhor. O fato de se sentir mais leve e menos preocupado já garantirá noites de sono bem melhores.

  1. Fortalece o sistema imunológico

Energias positivas direcionadas corretamente aos órgãos e pontos do corpo ajudam a fortalecer o sistema imunológico, a combater doenças e auxiliam no tratamento e cura de outras.

  1. Acalma a mente e estimula a criatividade

Quando ocorre a limpeza de energia, junto com as ruins vão os pensamentos negativos e preocupações o que acalma a mente.

Sem problemas para pensar e com a energia fluindo bem, a criatividade surge e a intuição se torna mais forte.

Apesar de haver benefícios do reiki para a sua saúde, ele não deve ser usado como tratamento único, mas como um auxiliar. Não se deve deixar de consultar um médico para entender melhor os problemas de saúde.

Conhecendo um pouco melhor os benefícios do reiki para sua saúde, pode apostar nessa técnica para ter ganho na qualidade de vida e se

sentir melhor todos os dias!

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén